Coragem para Mudar o Brasil

Coragem para Mudar o Brasil

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

PSB presente no 11º Congresso Nacional da Contag em Brasília


O presidente Nacional do PSB, governador de Pernambuco, Eduardo Campos, é um dos convidados de honra, junto com a Presidente Dilma Roussef, da abertura do 11º Congresso Nacional da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), dia 04 de março em Brasília. O anúncio foi feito pelo Secretário Nacional Sindical do PSB, Joílson Cardoso, que informou ainda que a maioria dos mais de 2.500 delegados da Contag que comparecerão ao evento são hoje filiados à Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a central que reúne os socialistas e comunistas.

“Será um momento de consolidação da corrente do Sindicalismo Socialista Brasileiro (SSB), o braço sindical do PSB, como força política dos trabalhadores rurais no país”, destaca o Secretário Nacional Sindical. “Uma conquista que marcará os 20 anos da SSB, que completamos em 2013”.

A SSB, ao longo dos últimos anos e, especialmente, em 2012, vem conquistando a adesão de cada vez mais Federações de Trabalhadores na Agricultura, inclusive as de estados de grande peso e tradição na economia rural, como as do Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Santa Catarina. Reforçando a presença de seu movimento sindical no setor, o PSB também criou e instalou Secretarias Sindicais em 16 estados.

O sindicalismo está entre as principais pautas de debate do Congresso da Contag desse ano. Tanto que no documento base do evento, a entidade aponta como um de seus grandes desafios ao chegar aos 50 anos, também em 2013, as crescentes disputas pela representação sindical no campo. Segundo o documento, a Contag irá aprofundar a discussão, mantendo a construção da unidade na diversidade, mas buscando novos rumos para o fortalecimento e crescimento do movimento sindical.

Além do sindicalismo, o Congresso de 2013 debaterá outros temas que o PSB também considera fundamentais para a produção agrícola brasileira - como a segurança alimentar e a retomada da Reforma Agrária. “O Sistema Contag, além dos trabalhadores, também congrega os pequenos produtores rurais, que são responsáveis por mais de 70% dos alimentos produzidos no Brasil, ou seja, a segurança alimentar dos brasileiros é garantida por esse setor”, ressalta Joílson Cardoso.

Por isso, a principal referência que passa a orientar a ação sindical da Contag, explica ele, é o Projeto Alternativo de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário. “O projeto se contrapõe a todas as propostas de mero crescimento econômico, calcadas na primazia do lucro sobre a vida, geradoras da exclusão social e econômica de amplas parcelas da população, da degradação ambiental e da perda da soberania alimentar e nutricional dos povos – tudo em sintonia fina com as bandeiras de luta do PSB”, reforça o Secretário Nacional Sindical.

“Também no tocante à Reforma Agrária, temos a mesma avaliação da Contag: o processo está estagnado há bastante tempo e chegou o momento de pressionar por avanços reais”, defende.

Eduardo e Arraes –Para Joílson Cardoso, a presença de Eduardo Campos na abertura do evento é bastante simbólica, tanto para o PSB como para a Contag. “Foi justamente num Congresso da Contag, o de 2005, a última aparição pública de Miguel Arraes, avô de Eduardo Campos”, lembra. Ex-governador de Pernambuco e uma das principais referências do PSB, Arraes foi cassado e preso pelo regime militar em função do forte apoio à criação de sindicatos, associações comunitárias e ligas camponesas.  

Ele foi o primeiro governador do país a instituir direitos trabalhistas para os agricultores, por meio do famoso Acordo do Campo, em que forçou usineiros e donos de engenho da Zona da Mata pernambucana a estenderem o pagamento do salário mínimo aos trabalhadores rurais. “Também foi Arraes que implementou pela primeira vez, na década de 60, o projeto Chapéu de Palha, retomado pelo neto quase 50 anos depois e que vem tornando realidade no Pernambuco atual a geração de renda, reforço alimentar, capacitação e melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores rurais e suas famílias”, enumera o Secretário Sindical do PSB.

“A presença de seu herdeiro político, Eduardo Campos, em mais esse Congresso Nacional da Contag funde modernidade com esse lastro histórico, ao mesmo tempo reafirmando os compromissos mais caros do PSB com o homem do campo”, avalia.

Força rural– A SSB já é a maior força sindical rural do Rio Grande do Sul – dirige a Federação dos Trabalhadores na Agricultora do estado (Fetag-RS), sob a liderança de socialistas como o Deputado Estadual Heitor Schultz  (PSB/RS). Em dezembro, recebeu a adesão da Federação de Minas Gerais (Fetaemg), a maior do Brasil, e também da Federação de Santa Catarina (Fetaesc).

A Fetag-RS representa 348 sindicatos, que reúnem cerca de 1,5 milhão de sindicalizados, entre agricultores e assalariados. Já a Fetaemg tem 522 Sindicatos filiados e mais de 1 milhão de sindicalizados. A Fetaesc, por sua vez, traz o apoio de 234 Sindicatos de Trabalhadores Rurais e 44 extensões de base, que atuam em 275 municípios catarinenses.

Somadas, as Federações dos três estados totalizam a conquista de 1.104 Sindicatos de Trabalhadores Rurais para a causa socialista. “São grandes potências do setor que aderem à nossa corrente sindical e, com isso, reconhecem o PSB como importante alternativa de poder”, destaca Joílson Cardoso. “Com as perspectivas de crescimento em Santa Catarina e Minas Gerais, mais as bases consolidadas no Rio Grande do Sul, Pernambuco e Maranhão, em 2013 a SSB deve se tornar a maior força política do sindicalismo rural”.

O 11º Congresso Nacional da Contag vai até o dia 08 de março, no Centro de Convenções Ulisses Guimarães.



Márcia Quadros - Assessoria de Imprensa do PSB Nacional

Nenhum comentário:

Postar um comentário