Coragem para Mudar o Brasil

Coragem para Mudar o Brasil

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Eduardo Campos: “Estamos inaugurando processo inovador na relação federativa brasileira”


"O grande legado deste encontro é que, a despeito de diferenças políticas, conseguimos consolidar unidade do estado de Pernambuco em torno de milhares de ações que vão fazer a diferença na vida dos pernambucanos". Estas foram as palavras do governador de Pernambuco e presidente Nacional do PSB, Eduardo Campos, ao encererar o encontro Juntos por Pernambuco, em Gravatá, na últia sexta-feira (22). “A gente sai daqui sabendo qual é o rumo da educação, da saúde e de outras áreas estratégicas do nosso Governo”, afirmou o governador, para uma plateia formada por todos os 184 prefeitos pernambucanos.

“Estamos inaugurando algo inovador na relação federativa brasileira”, garantiu o governador, revelando a satisfação de liderar um processo que permite a cooperação estratégica entre o Governo do Estado e as prefeituras de todos os municípios pernambucanos, sem distinção de identidade partidária ou de qualquer outra natureza, tendo o interesse público como instrumento de unificação de propósitos.

O governador revelou que durante a manhã desta sexta-feira, recebeu dezenas de telefonemas e mensagens de parlamentares e gestores públicos de várias partes do País, querendo saber como foi produzido esse encontro. Como parte da proposta do Juntos por Pernambuco, os prefeitos ainda vão passar por alguns cursos de gestão pública, a partir do mês de março.

Para Eduardo, o serviço público tem que incorporar as inovações ao modo de gerir o patrimônio público. "Na medida em que isso acontece e a democracia no Brasil vai se fortalecendo, com o Brasil real se aproximando do oficial. Não há como explicar para esse Brasil real os contornos que o Brasil oficial impõe aos gestores”, completou o governador, explicando que é preciso aperfeiçoar o estado do fazer para equipará-lo em eficiência ao estado do controle, que avançou muito depois da redemocratização, enquanto a estrutura do fazer permanecia frágil.

“Se alguns controles fossem eficazes, a gente não via tanta gente usurpando o dinheiro público e fazendo absurdos com o dinheiro público”, contestou Eduardo, se referindo à confusão entre burocracia e instrumentos de controle. Eduardo aposta no controle inteligente e na capacidade dos prefeitos de gerir os recursos aplicados pelo Governo do Estado.

“Tenho certeza de que vocês (prefeitos) vão selecionar com atenção as pessoas que irão participar dos outros encontros”, afirmou Eduardo, ressaltando que é preciso investir nos talentos adormecidos e que tudo é oportunidade. “Hoje, a maioria do time que compõe o Governo é de servidores de carreira”, cravou o chefe do Executivo pernambucano.

Palestras - Antes do encerramento, os prefeitos e seus assessores assistiram a importantes palestras. O secretário da Fazenda, Paulo Câmara, que abriu a programação desta sexta-feira, dissertou sobre o cenário econômico. Já Fred Amâncio, que comanda a pasta de Planejamento e Gestão, detalhou o modelo de gestão utilizado pelo Governo do Estado.

Fred Amâncio também falou sobre os mecanismos da captação de recursos e a formalização de convênios na gestão pública. Ana Paula Soter, secretária-executiva de Saúde, detalhou sobre a dinâmica na pasta. Já a Operação Seca e o programa Água para Todos, foram abordados pelo secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Ranilson Ramos.

“Os diversos programas de transferência de renda, como o Chapéu de Palha e o Garantia Safra, têm funcionado bem, e os municípios devem aderir, pois trata-se de uma injeção de recurso diretamente na veia de quem precisa”, alertou Ranilson, revelando que, neste ano, não recebeu nenhum pedido de cesta básica durante as diversas reuniões na regiões atingidas pela seca.

Os secretários Laura Gomes, de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, e Pedro Eurico, da Criança e da Juventude, debateram sobre cidadania e suas nuances na administração pública. “Nós mostramos as dificuldades que temos com os municípios sobre a redução das desigualdades, principalmente sobre o trabalho infantil e o enfrentamento das drogas. Então, aproveitamos para mostrar as possibilidades de programa existentes no Governo”, contou Laura Gomes.

Sobre educação, uma das pastas estratégicas da gestão realizada por Eduardo e sua equipe, falou o secretário Ricardo Dantas. “Esse seminário foi uma ótima oportunidade para apresentarmos as nossas propostas para os municípios”, disse o secretário de Defesa Social, Wilson Damásio, que durante o evento fez uma apresentação sobre os programas em execução na área da segurança.

Debate - O prefeito Bartolomeu Carvalho, de Mirandiba, no Sertão, disse que é preciso debater experiências que deram certo para que o Estado cresça de forma uniforme. “Devido aos nossos baixos salários, temos dificuldades em conseguir técnicos para colaborar na gestão da cidade e iniciativas como esta são importantes para o desenvolvimento do município e do Estado”, disse Bartolomeu.

Sobre os recursos disponibilizados ontem pelo governador, o prefeito explicou que, em muitos casos, o Governo Federal dá o programa, mas não manda o dinheiro. “O Governo de Pernambuco está nos socorrendo e fazendo o município gerar emprego e renda”, completou o prefeito da cidade sertaneja, que tem cerca de 14 mil habitantes.



Assessoria de Comunicação Social do Governo de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário